Se você é terráquea, não mora em uma praia de nudismo e não passa 100% do tempo sozinha dentro da sua casa, todos os dias precisa escolher uma roupa do seu armário, certo? Não queria generalizar, vai que em Marte seja liberado o total nu, não é mesmo?

Essa rotina de escolher o que usar impacta diretamente como vamos nos mostrar pro mundo e como vamos nos sentir. A maneira como cuidamos de nós diz muito. Vocês já sabem disso, falo e repito sempre.

Fiquei pensando na melhor maneira de ajudar vocês a escolher a roupa no dia a dia, para que facilite a vida, traga conforto emocional (porque sentindo-se bem vestida, bem cuidada, ficamos mais confortáveis sendo nós mesmas, não é mesmo?) e auxilie a escolher o que vai dar certo, para aquele dia, para os compromissos que você irá encarar, as pessoas com quem irá se relacionar…

São 10 passos para você pensar e colocar em prática. Mas lembre-se, sem prática, apenas ler por ler, o milagre não acontece.

Passo 1. Saiba o que você irá ter de compromisso no dia. Facilita muito saber para o que se vestir, do que ter que olhar e depender da sorte. Pior ainda é chegar no trabalho e entrar na reunião e pensar “Putz, não devia ter vindo com essa roupa!”. Isso atrapalha sua performance, você fica desconfortável e consequentemente, não dará o seu melhor.

Passo 2. Pense no que deseja sentir no dia. Escolher a roupa pensando em como quer se sentir, ajuda MUITO. Como quer sentir-se na reunião, no encontro, na entrevista, no almoço em família…?

Passo 3. O que deseja transmitir? Uma baita ferramenta na olha de pensar em como transmitir o que desejamos é aprender sobre os significados das cores, somos impactados emocionalmente diariamente por cores, elas estão por toda parte e é a primeira coisa reparada no look.

Passo 4. Tenha um arsenal de segurança. Ou seja, peças, acessórios, que te salvem no dia da falta de criatividade e que você sabe que quando usa, não tem erro.

Passo 5. Fotografe-se mais. Arrasou no look do dia? Fotografe e guarde na partinha de inspirações do celular. Por que não repetir depois? Ainda mais naqueles dias que a criatividade estiver em falta, basta acessar e ‘tcharaaaam’.

Passo 6. Ouse mais. Você não vai aprender a se vestir melhor, com novas combinações se não se desafiar e tentar algo novo. Tire um dia e revise seu armário, pense nas peças que ainda não combinou entre si.

Passo 7. Conheça mais você. Quer uma atividade super legal? Olhe suas fotos nas redes sociais (a gente costuma postar o que mais gostamos né? momentos felizes, looks legais, lugares que gostamos…). O que mais aparece nos seus looks que você ainda não percebeu? Muito ombro de fora, peças mais lisas, brilhos, decotes… será que tem algo ali que você ainda não percebeu, alguma repetição incrível que está passando despercebida?

Passo 8. Pense no seu estilo, mas não se limite a ele. Pior coisa que a gente pode fazer é se limitar. Pense no estilo de vida, no que você faz todos os dias, no que precisa sentir e no seu conforto. Na hora de escolher uma peça, lembre-se da sua rotina. Tem mesmo a ver com o que você faz?

Passo 9. Conheça melhor seu corpo. Gaste um tempo, todos os dias, e se olhe nua no espelho. A roupa deve valorizar você, mas só será possível se souber o que quer valorizar. Temos corpos diferentes, não adianta copiar a coleguinha do Instagram.

Passo 10. Do que você precisa para melhorar essa relação com a moda? Pense um pouco nesse relacionamento, no valor que você dá, se gosta ou não, se deseja aprender mais… e admita para você a resposta. Já vi gente dizendo que acreditava ser futilidade, mas sofria por não sentir-se linda com o que vestia. O tom é você que dá!

Agora que você já tem 10 passos, vamos começar?

Mas antes, me diga: A construção do seu próprio estilo, da sua autoestima, dos seus resultados, sem limites, dependem de quem? (responde aqui nos comentários)

 

Facebook Comments
Outros Posts

Deixe um Comentário