Em tempos de crescimento do empreendedorismo podemos avaliar que a imagem do profissional irá contar muito para o sucesso. Mas, ser empreendedor não se limita apenas em abrir seu próprio negócio, inclui ser criativo, inovador, coragem de correr risco, ter disciplina… Tais características serão sinalizadas no seu vestir, em atitudes, na comunicação verbal e não verbal. Se sua ideia é criativa e você de fato é desta personalidade, sua imagem não fugirá desse modo e ficará nítido para quem te conhecer. O que é válido, sempre, é cuidar para não cair em extremos e “fantasiar-se”, ou olharão para o personagem, não para a sua capacidade.

Empresas tradicionais e formais atrairão e selecionarão profissionais com esta postura, ou será uma contratação errada e consequentemente com perda de tempo e dinheiro para ambos. Sem contar com a frustração para o profissional de não dar certo naquele local. Por isso é tão importante conhecer a empresa, sua cultura e valores, entender se combinam com os seus próprios. Quando você se posiciona e sabe se “encaixar” onde tem a ver com seus valores e atitudes, a chance de dar certo aumenta consideravelmente. Atirar para todos os lados demonstra falta de foco e objetivos, assim como no estilo pessoal, ao usar variadas tendências de uma única vez.

Sua carreira, assim como seu estilo, dependem de autoconhecimento e dedicação. Até aqui nenhuma novidade. Mas atualmente com a dificuldade do mercado e com a maior busca de qualidade de vida e propósito, vale a pena parar, avaliar, repensar e traçar metas. Se precisar contrate ajuda, o coaching é uma excelente ferramenta para ajudá-lo na criação de planos de ação. Nesse momento, é muito importante que você tenha consciência da imagem que está transmitindo, você pode ser o profissional ideal para a vaga, está capacitado e tem todo o conhecimento necessário, mas se, por exemplo, for um cargo de liderança e sua imagem não garantir postura, força e abertura de negociação para o trabalho em equipe, neste caso também contrate ajuda, a consultoria de imagem entrará para auxiliar a encontrar sua versão líder (veja bem, a SUA versão, dentro dos seus estilos, da sua personalidade).

A principal dica de como ir para a entrevista, ou como vestir-se no dia a dia, de acordo com o dress code é estudar sobre a empresa: veja o site, procure fotos dos funcionários, de festas corporativas, observe como seus pares estão, como seu líder se apresenta. Algumas empresas entregam na integração as normas do vestir mais adequadas ao ambiente, fábricas possuem regras de segurança, escritórios costumam ser mais formais. O bom senso ainda é um ótimo aliado. As empresas com colaboradores em maioria jovem costumam ser mais criativas e informais, a boa e velha camiseta polo é bem vinda. Evite camisetas de algodão, até em ambientes informais, elas podem transmitir desleixo. Se sua empresa permite calça jeans, as de lavagem escura são super elegantes, com rasgos e/ou super justas, evite!

A capacidade de lidar com desafios, comprometimento, extroversão, abertura para novas ideias, podem ser traduzidas em imagem, se é o que você precisa, assim como outras características. Tecidos, estampas, comprimentos, detalhes, acessórios, cortes e penteados, cores, são símbolos captados por quem nos observa e tem um grande poder de aceitação ou rejeição. Em tempos de empreendedorismo, quem quer perder tempo e ter que fazer esforço extra para provar que está habilitado para o desafio? Então quero deixar aqui algumas dicas:

  1. As cores são as primeiras à serem percebidas quando alguém nos nota. Quanto mais colorido o seu look, mais informal e descontraído ele será. Por isso, caso o seu negócio não seja informal, cuidado com o uso exagerado de cores. Prefira as neutras ou looks com cores mais claras e com contrates menores, o impacto será menor. Mas, se o que você deseja é demonstrar criatividade e extroversão, aposte em cores;
  2. Comprimento. Essa é clichê, mas vale lembrar. Assim como peças muito justas. Lembre-se sempre que você deve ser lembrada pela competência, acima de tudo;
  3. Se quiser sair do básico, no terninho por exemplo, porque não tentar um de nova cor? Um marinho, marrom, caramelo… cores neutras mas que saem do óbvio no escritório;
  4. Cuidado com a maquiagem. Nem demais e nem de menos;
  5. Se seu trabalho é informal demais, cuidado para não cair no desleixo. Uma hora você precisará vender-se e por mais informal que seja, faça ficar criativo e transmita a importância devida.

Acredite, seu momento de vida fica estampado nos seus comportamentos, vontades, rituais, vestimentas… Cuide sempre e isso não significa virar refém, apenas demonstrará o quanto você se importa com você mesma.

 

Facebook Comments
Recommended Posts
2 Comentários
  • Luciane Andrade Maquiagem
    Responder

    Olá! Adorei o post e achei demais o seu blog!
    Obrigada pelas dicas.

    Luciane

    • Marianna
      Responder

      Que ótimo Luciane.
      Quando tiver sugestão ou dúvidas, só escrever.
      beijos

Deixe um Comentário