Não precisei de muito tempo para pensar qual seria o primeiro livro para indicar aqui no site da ADOM. Olhei minha estante, na busca de algum com significado para mim, e logo veio o estalo. Então, por isso, quero começar falando do primeiro livro que li quando entrei na faculdade de psicologia: ‘O futuro da humanidade’. Sou fã do Augusto Cury, adoro a maneira como ele aborda a psicologia e sua escrita é deliciosa.

o.futuro.da.humanidade

Um breve resumo: História de um estudante de psiquiatria que logo no primeiro dia de aula, no necrotério, pergunta quem foram as pessoas que ali estão os corpos. Surpreendeu todos! Como essa não é uma pergunta comum (infelizmente), ninguém sabia a resposta e, essa parte intriga, pois começa o questionamento: “Se queremos estudar a vida, por que começamos olhando os mortos?”. A partir daí começa toda a história, onde o jovem vai em busca da identidade de cada um. A trajetória é incrível, são aprendizados, novas amizades e novas maneiras de ver e viver a vida. E, ainda hoje, com a consultoria de imagem, esse livro faz todo sentido. O jovem faz amizade com um mendigo e precisa se vestir como ele para conseguir contato e sentir como é ser visto de tal forma. A presença dos julgamentos frente à essa experiência o faz aprender muito e consequentemente nós, leitores.

Li este livro em 2005 e ele é muito recente na minha memória. Não poderia deixar de apresentar aqui.

Como psicóloga, em cada atendimento da consultoria, o principal foco é o cliente, sua história, sonhos e valores. O corpo apresentado deve ser respeitado e valorizado de acordo com a essência. A imagem pode ajudar e ser trabalhada, mas jamais dirá o tamanho real do ser humano que está na sua frente.

Leiam e depois me digam se o final da história não tem tudo a ver com meu depoimento acima. É incrível.

Facebook Comments
Recommended Posts

Deixe um Comentário