vc na capaAs revistas, as mídias sociais, os “amigos”, a sociedade, palpitam muito quando o assunto é cobrar um padrão único do que quer que seja. De uns tempos para cá, as coisas começaram a mudar e as revistas começaram a divulgar modelos mais reais e contestar a aparência ideal, mas ainda assim há muito o que evoluir.

Clínicas de estética lotadas, consultórios médicos com consultas somente para daqui 2 meses, se você tiver sorte. A procura por procedimentos estéticos está cada vez maior e, para que mesmo? Para que estejam todas lindas e perfeitas! A torcida é que sejam lindas à sua própria maneira, sem cópias e exageros.capa de revista

A cirurgia bariátrica ajuda milhares de pessoas, principalmente mulheres, que chegam a ser 70% do total. São mulheres que passaram por um processo de transformação, física e psicológica, muito rápido e, para isso precisam de uma equipe que possa dar suporte à essa mudança. De repente o corpo muda, o apetite diminui mas o hábito da compulsão não foi preparado para isso, começa uma época que tudo o que come faz passar mal, comer de talher? Nada! No copinho, que é a quantidade que cabe. Perde-se todo o armário, precisando conquistar um novo estilo para um novo corpo e uma nova pessoa. Quanta informação ao mesmo tempo.

Ano passado fiz um estudo, junto com uma amiga, sobre esse público. Foram questionamentos que nos mostraram a importância de um serviço que some a psicologia com a consultoria de imagem, para dar suporte à questões desta nova pessoa que nasce no pós-cirurgia. Quantas mudaram completamente a vida depois de se verem renovadas, que largaram tudo para ser quem queriam ser ou que continuaram onde estavam, por que entenderam que ali era, de verdade, o lugar delas. Sobre o motivo da procura pela cirurgia, a maioria respondeu que procurou a cirurgia para melhorar a saúde, mas a aparência acabou ganhando o crédito no final. Algumas ainda continuam com dificuldade de se reconhecer depois do procedimento, se sentem perdidas, enquanto outras se reencontraram com elas mesmas.

Existem grupos nas clínicas que realizam a cirurgia, no facebook, em consultórios, para apoiar e incentivar quem realizou a cirurgia. Grupos super positivos, multidisciplinar, onde é possível dividir conquistas diárias e angustias de quem ainda não se adaptou ao pós-cirurgia. É incrível ver a ajuda e engajamento destas mulheres, em busca da melhor versão delas mesmas, de maneira real e sem filtro.

Percebi que a consultoria de imagem (junto com a psicologia) pode trabalhar junto com esse grupo. Entender e mudar visões a respeito de si mesma e acompanhar a transformação de quem achou o seu padrão ideal dentro da própria pele.

Facebook Comments
Recommended Posts

Deixe um Comentário